ESTUDOS BIBLICOS







Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas



quarta-feira, fevereiro 29, 2012

Até quando, Senhor?

Até quando te esquecerás de mim, SENHOR?
 Para sempre? Até quando esconderás de mim o teu rosto? 
Salmos 13:1 -  [Salmo de Davi para o músico-mor]  


A súplica ansiosa do salmista expressa a atitude de uma pessoa cansada, por causa de um Deus que não obedece a prazos humanos. “Até quando Te esquecerás de mim, Senhor? Para sempre? Até quando escolherás de mim o Teu rosto?” (Salmo 13:1).

A natureza humana se alimenta emocionalmente de prazos. Coisas mais simples precisam de pouco tempo para se realizar. Quando a empreitada é mais sofisticada e mais complexa, não temos muito problema se nos disserem que o tempo de espera voai ser mais longo. O problema começa a nos incomodar quando não conhecemos todos os detalhes da situação e, por nos faltar visão de perspectiva, marcamos algum prazo aleatório, quase sempre curto.

Viver é complicado. É muito complexo. Tão complicado e complexo que ignoramos a imensa variedade das coisas que nos acontecem. Daí nossa surpresa diante dos diagnósticos de bons especialistas. Como, por exemplo, quando nos dói o estômago e o gastroenterologista afirma que a causa da dor é emocional... E que, por isso, nossa dor nunca será curada, hoje à tarde, após tomar nosso antiácido. Apliquemos tudo isso às nossas dores espirituais. O diagnóstico do Senhor diz que Suas soluções não são para anteontem. Até quando? Até quando chegar a hora certa de Deus.

sábado, fevereiro 25, 2012

Um bom ator não é um bom discípulo




Nem todo aquele que me diz: 'Senhor, Senhor', entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus." Mateus 7:21

É fácil levantar a mão e declarar "estou arrependido". É outra
coisa se levantar da cama no dia seguinte e viver as próximas 24 horas de forma totalmente diferente que as últimas 24. É fácil "se converter". É outra coisa permanecer. Nossa conversão é um momento.
Nossa transformação em imitadores fiéis a Jesus é um processo. Leva tempo. Mas, tem que haver mudança. O que se diz tem que se traduzir no que se faz. Aquele que é um discípulo da boca para fora não é um discípulo de Jesus. Pode ser um bom ator, mas não é um bom discípulo. Aqueles que proclamam Jesus como Senhor, mas não vivem sob o Seu senhorio não têm lugar no Reino dos céus.
Não é o que professamos, mas o que praticamos que determinará onde passaremos a eternidade.

ORAÇÃO:

O Senhor é digno de louvor, não só dos nosso lábios, mas das
nossas vidas também. Ajude-nos, ó Deus, a vivermos vidas íntegras
onde Jesus reina tanto em nossas vidas como em nossas palavras. Em
nome de Jesus oramos. Amém.

quarta-feira, fevereiro 22, 2012

Lições do Publicano


 O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: O Deus, tem misericórdia de mim, pecador!  Lucas 18:13 

O publicano também parecia entender parcialmente o que nós cristãos chamamos de depravação. Veja no texto que ele confessava abertamente ser pecador e admitia que precisava da misericórdia de Deus. Em outras palavras, ele afirmava: eu reconheço que mereço ser condenado por ser quem eu sou, mas preciso do seu perdão!

A depravação é uma verdade bíblica que afirma que todos os homens pecaram, e que por causa disso foram destituídos da glória de Deus (Rm 3.23). Sem ter consciência de que é pecador e réu de juízo eterno, o homem não pode admitir que precisa de um Salvador. Deste modo, por causa da depravação, o homem depende integralmente da obra de Deus para ser salvo. É necessário que o Espírito Santo o vivifique (Jo 16.7,8) para que este creia em Jesus Cristo e o confesse como Salvador e Senhor.

Quando estamos conscientes de nosso estado de perdição, valorizamos muito mais nossa vida com Cristo. Agradeça a Ele todos os dias por tão gloriosa salvação! Quem se reconhece pecador pode experimentar, pela fé em Cristo, a misericórdia divina e o seu maravilhoso perdão!



Texto de  Pastor Sérgio Fernandes

quinta-feira, fevereiro 16, 2012

Não julgue para não ser julgado


 

"Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão, e
não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você
pode dizer ao seu irmão: 'Deixe-me tirar o cisco do seu olho',
quando há uma viga no seu? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu
olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do
seu irmão."
Mateus 7:3-5


Jesus gostava de hipérbole, aquele exagero usado para dar
ênfase. Aqui o ponto é quase cômico. A figura do objeto no olho
deixa mais claro seu ponto em versículos 1-2. Para uma pessoa
enxergar um cisco no olho do outro ela deve estar extremamente
próxima e procurando alguma coisa. Para que ela estaria chegando
tão perto e procurando algo? O que Jesus está condenando é o
espírito crítico, a atitude que só consegue enxergar erros nos
outros ou que, vendo falhas, logo julga a pessoa com severidade. É
uma verdade geral que a pessoa que habitualmente julga os outros
com todo rigor ainda não enxergou quão grande são suas próprias
falhas. Embora haja pessoas que excedem nisso, a maioria de nós
ainda "costumamos ver nossa própria injustiça com lente de redução,
enquanto a do outro com lente de aumento" como notou Fritz
Rienecker. A solução é olhar os outros com a misericórdia que
queremos que Deus use para conosco. Duas coisas que não devemos
julgar são os motivos dos outros (1 Cor 4:5), e questões de costume
e opinião pessoal (Rom 14:1-8). Quando houver erro vamos agir com
mansidão (Gl 6:1) e julgar com misericórdia (Col 3:13). E vamos
começar olhando primeiro para nós. Quando reparamos o quanto há
para mudar em nós mesmos, vamos estar bem mais aptos para ajudar
outros.

ORAÇÃO:

Gracioso Pai, como eu preciso olhar mais de perto para meus
próprios erros. É tão fácil julgar os outros e esquecer dos meus
pecados. Na medida que eu vejo as falhas dos outros, que eu possa
enxergar o que eu espero que o Senhor veja quando olha para mim -
um filho amado. Conceda a todos nós um espírito quebrantado e
arrependido. Só o Senhor pode fazer isso. Em nome de Jesus oramos.
Amém.

BRINCANDO CARNAVAL

"Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão, e
não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você
pode dizer ao seu irmão: 'Deixe-me tirar o cisco do seu olho',
quando há uma viga no seu? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu
olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do
seu irmão."
-- Mateus 7:3-5

PENSAMENTO:
Jesus gostava de hipérbole, aquele exagero usado para dar
ênfase. Aqui o ponto é quase cômico. A figura do objeto no olho
deixa mais claro seu ponto em versículos 1-2. Para uma pessoa
enxergar um cisco no olho do outro ela deve estar extremamente
próxima e procurando alguma coisa. Para que ela estaria chegando
tão perto e procurando algo? O que Jesus está condenando é o
espírito crítico, a atitude que só consegue enxergar erros nos
outros ou que, vendo falhas, logo julga a pessoa com severidade. É
uma verdade geral que a pessoa que habitualmente julga os outros
com todo rigor ainda não enxergou quão grande são suas próprias
falhas. Embora haja pessoas que excedem nisso, a maioria de nós
ainda "costumamos ver nossa própria injustiça com lente de redução,
enquanto a do outro com lente de aumento" como notou Fritz
Rienecker. A solução é olhar os outros com a misericórdia que
queremos que Deus use para conosco. Duas coisas que não devemos
julgar são os motivos dos outros (1 Cor 4:5), e questões de costume
e opinião pessoal (Rom 14:1-8). Quando houver erro vamos agir com
mansidão (Gl 6:1) e julgar com misericórdia (Col 3:13). E vamos
começar olhando primeiro para nós. Quando reparamos o quanto há
para mudar em nós mesmos, vamos estar bem mais aptos para ajudar
outros.

ORAÇÃO:

Gracioso Pai, como eu preciso olhar mais de perto para meus
próprios erros. É tão fácil julgar os outros e esquecer dos meus
pecados. Na medida que eu vejo as falhas dos outros, que eu possa
enxergar o que eu espero que o Senhor veja quando olha para mim -
um filho amado. Conceda a todos nós um espírito quebrantado e
arrependido. Só o Senhor pode fazer isso. Em nome de Jesus oramos.
Amém.

quarta-feira, fevereiro 15, 2012

Os muitos erros do fariseu


O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: O Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. Lucas 18:11



Os exemplos bíblicos nos foram deixados para podermos corrigir os nossos passos nos caminhos da fé em Deus. E observar a postura do fariseu nos ensina diversas lições daquilo que não devemos fazer se quisermos agradar o Senhor.

O fariseu se considerava justo, tão justo a ponto de sentir-se melhor que os outros. Seu coração soberbo lhe encheu de um alto conceito de si próprio, e isso cegou seus olhos para a santidade de Deus. Mesmo cumprindo a cartilha religiosa que possuía, ele cometia o gravíssimo pecado de utilizar a fé para se vangloriar perante os demais.

Ah Senhor, me livra de ter um coração enganoso na Tua presença. Ensina-me a viver para Tua glória apenas

terça-feira, fevereiro 14, 2012

"Não julguem, para que vocês não sejam julgados"

"Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma
forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem,
também será usada para medir vocês."
 Mateus 7:1-2


 

Poucas palavras de Jesus têm sido tão mal aplicadas. O mundo
torce este ensino do Mestre para dizer "não se meta na vida dos
outros". Esta idéia parte do relativismo moderno, segundo o qual
não há nenhuma verdade absoluta e cada pessoa deve decidir por si
só o que é certo e errado. No entanto, Jesus ensinou a seus
discípulos que é necessário corrigir irmãos em pecado (Mt
18:15-17). Paulo se admirou que os Cristãos em Corinto tolerassem
um membro vivendo abertamente em pecado (1 Cor 5:1-2). Estas e
diversas outras passagens confirmam que é necessário julgar no
sentido de estar atento para pecado ou erro em nossas vidas e nas
vidas dos outros, e agir para que haja arrependimento quando for
necessário. O problema principal não é o ato de julgar em si, mas,
um espírito crítico, que anda com uma lupa atrás de falhas nos
outros, e, quando as vê, condena severamente. Vemos isso no uso da
palavra "medida" (do grego "metron") na segunda frase. Não é o ato
de julgar em si, mas, a medida que é usada. Ao vermos um erro ou
pecado, se julgamos com misericórdia, confiando que a pessoa quer
se arrepender, e nos oferecendo para ajudar, teremos uma reação. Se
criticamos com ironia e condenamos com severidade, teremos outra
reação. Como é que você quer que Jesus olhe para seus erros?

ORAÇÃO:

Pai misericordioso, dou graças ao Senhor por Jesus ser tão
paciente e benigno. Louvo seu plano maravilhoso que enviou seu
Filho aqui para viver entre nós. Ele sabe como somos tentados e
tudo que nós passamos. Peço a ajuda do Senhor para que meu
julgamento seja o de Jesus. Que eu possa olhar para outros com a
mesma medida de graça que me foi dada por Jesus. Em nome dEle eu
oro e agradeço. Amém.

segunda-feira, fevereiro 13, 2012

Busquem primeiro o Reino de Deus

"Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua
justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas. Portanto,
não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias
preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal."
Mateus 6:33-34

 

Há sempre um motivo a mais para prender nossa atenção e nos
preocupar. Quando não é comida, roupa ou moradia, é como preservar
ou aumentar o que já temos nessas áreas. Quando providenciamos para
nossas vidas agora, começamos a nos preocupar com o futuro dos
nossos filhos. Oswald Chambers notou que Jesus quer que
concentremos nossos esforços numa só área: "Preocupe-se apenas com
uma coisa, diz o Senhor, com seu relacionamento comigo." O Reino de
Deus é a presença completa e o domínio total de Jesus em nossas
vidas. Jesus promete que comida, roupa, moradia e tudo mais que
precisamos "serão acrescentados". Cremos nisso? Se conhecemos Jesus
e estamos andando com Ele, então cremos e confiamos. E se não
confiamos, é provavelmente porque não conhecemos Jesus ou não
estamos andando com Ele. Se você anda ansioso ou preocupado, nenhum
produto ou bem lhe trará paz e satisfação duradoura. Apenas uma
coisa servirá - volte para Jesus, ande com Ele. Busque Jesus e você
encontrará tudo que seu coração realmente precisa, e no fundo, no
fundo, tudo que você realmente quer.

ORAÇÃO:

Meu Senhor, obrigado por se revelar a mim. Obrigado por querer
andar comigo. Eu não mereço tamanha graça: o Dono do Universo quer
passar o dia todo comigo. Que este dia seja um dia entre nós. Eu
quero lhe conhecer e quero andar este dia todo em sua presença.
Pela graça de seu filho Jesus eu oro. Amém.

sábado, fevereiro 11, 2012

PORTAS ABERTAS E ADVERSÁRIOS

Uma porta grande e eficaz se me abriu; e há muitos adversários.
1 Coríntios 16:9


Portas abertas para serviço podem também permitir a entrada de
adversários. Paulo tinha o suficiente de ambos. Enquanto Paulo
escrevia para os Coríntios de Éfeso, ele estava tentando escolher
aonde ir depois. Ele resolveu passar mais tempo em Éfeso devido às
portas abertas para seviço que Deus lhe havia concedido.

Sabendo que Deus havia aberto essas portas Paulo jamais sairia,
independente de quantos inimigos ele tivesse que enfrentar.
Poderíamos imaginar que Paulo chegaria à conclusão contrária. Em
vista da oposição que ele encarava, ele poderia ter concluído que
seria melhor servir em regiões menos hostis. Pelo contrário, Paulo
baseou sua decisão na atividade de Deus ao invés daquilo que os
homens faziam.

À medida em que você responde aos convites de Deus, não se surpreenda
se advesários tentem atrapalhar o que você está fazendo. Se você se
concentrar na oposição, você estará desviado da atividade de Deus.
Não tome sua decisão baseado naquilo que os homens estão fazendo.
Eles não podem lhe impedir de realizar a vontade de Deus (Rom 8:31).
Muitas vezes, o serviço espiritual que dá mais satisfação é realizado
nas provações de perseguição e oposição.

Enquanto Paulo estava em Éfeso, suscitou-se um alvoroço em reação ao
ministério dele. O teatro da cidade retumbou com a turba que gritou
por duas horas a favor do deus deles “Grande é a Diana dos efésios!”
(Atos 19:23-41)
. Apesar desta ferrenha rejeição do evangelho, Éfeso
se tornou uma das principais cidades das quais o evangelho se
espalhou pela Ásia.

É preciso discernimento espiritual para enxergar além da atividade
humana e ver a vontade de Deus. Enquanto você busca lugares para
servir, olhe além daquilo que os homens estão dizendo para ver o que
Deus está fazendo.

sexta-feira, fevereiro 10, 2012

Experimente a Deus através de Cristo

E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.  João 17:3 

Se quisermos experimentar a comunhão com Deus e nos relacionarmos com Ele, é imprescindível recebermos em nossa vida a obra consumada de Cristo na cruz do Calvário. O pecado nos afasta do Senhor e de todo o bem, mas Jesus sofreu na cruz a punição pelos pecados da humanidade, oferecendo vida eterna a todos os que crêem em Seu nome.

E o que é a vida eterna? Segundo as próprias palavras de Jesus, "E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste", Jo 17.3. O que você vive distante de Deus é uma fração tão pequena daquilo que Deus deseja te proporcionar, seja em amor, em fé, em experiências pessoais ou em satisfação. A vida sem Deus não vale a pena!

Por isso, receba hoje mesmo a salvação pela fé em Jesus. E recebendo-a, experimente a Deus em Sua vida.

quarta-feira, fevereiro 08, 2012

Um só caminho, uma só verdade e um só Senhor...

"Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o
outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem
servir a Deus e ao Dinheiro."
 Mateus 6:24

   
Por que Jesus nos alerta sobre o nosso tesouro? Por que é tão
importante decidirmos o que vamos buscar nesta vida?Porque aquilo
que for o meu tesouro encherá o meu coração, ocupará a minha
atenção, e finalmente será o meu mestre. Há uma progressão
inevitável. Aquilo que você pensou que ia servir a você, no final,
acaba dominando sua vida.   O maior perigo talvez não reside no
acúmulo dos bens que pensamos em possuir, e sim que sejamos
possuídos pelos bens que tentamos acumular. O Cristão só pode
servir a um mestre e quem tentar servir os dois acabará destruindo
sua própria fé (1 Tim 6:10). O que é o tesouro, e quem é o
possuído? Quem afinal é o mestre e quem é o servo? Serviremos um ou
outro, mas, só Deus é eterno. Então é melhor servir a quem?

ORAÇÃO:

Quão maravilhoso é o seu plano, Senhor. Um só caminho, uma só
verdade e um só Senhor é exatamente o que nós precisamos. Obrigado
pelo seu filho Jesus. Que possamos ver a Ele somente e seguirmos
apenas a Ele, todos os nosso dias. Em nome de Jesus oramos. Amém.

terça-feira, fevereiro 07, 2012

Resgatando a devoção por Cristo





E, suspirando profundamente em seu espírito, disse: Por que pede esta geração um sinal? Em verdade vos digo que a esta geração não se dará sinal algum.  Marcos 8:12


Para experimentar a Deus em sua vida, é necessário resgatar uma devoção sincera pelo Senhor Jesus Cristo. Hoje em dia, vejo que muitas comunidades cristãs tem tido dificuldades em ensinar os cristãos a terem este desejo profundo pela presença de Cristo. 

Seja pelo excesso de atividades da igreja, ou até mesmo pelo desvio da verdadeira mensagem evangélica, as pessoas estão esperando Cristo fazer alguma coisa para o adorarem. Quem vive em busca de sinais será repreendido pelo Salvador (Mc 8.12).

Não procure a Jesus apenas quando julga que precisa dEle (porque se fosse humilde, reconheceria que precisa dEle o tempo todo e não sairia de Sua presença). Não adore a Cristo apenas quando Ele lhe faz alguma coisa (o dia mau pode vir e roubar sua adoração). Adore a Cristo pelo que Ele fez, morrendo por seus pecados! Quando descobrir o valor da salvação, jamais cessará de glorificar o Teu Redentor.

Experimente a Deus resgatando uma genuína devoção pelo Salvador Jesus.

sábado, fevereiro 04, 2012

A serviço em secreto do Rei


"Quando jejuarem, não mostrem uma aparência triste como os
hipócritas, pois eles mudam a aparência do rosto a fim de que os
outros vejam que eles estão jejuando. Eu lhes digo verdadeiramente
que eles já receberam sua plena recompensa. Ao jejuar, arrume o
cabelo e lave o rosto, para que não pareça aos outros que você está
jejuando, mas apenas a seu Pai, que vê em secreto. E seu Pai, que
vê em secreto, o recompensará."
-- Mateus 6:16-18
 
 

O jejum, a oração, a ajuda a pessoas necessitadas são todos
serviços que devem ser prestados a Deus - para seu agrado, para seu
propósito e para sua honra. Mas, quando nós nos preocupamos como o
reconhecimento de homens pelo nosso serviço, quem recebe a atenção
e honra somos nós. O Serviço Secreto do governo dos EUA tem como um
dos seus principais objetivos a proteção do Presidente, seus
familiares e outros governantes importantes. O aspecto "secreto"
deste grupo não se refere a um trabalho oculto como espionagem,
porém, à discreção dos agentes ao desempenhar seu trabalho. Os
agentes desse serviço trabalham sem uniforme, em traje comum. Um
dos objetivos deles é justamente não serem vistos. Seu trabalho é
todo feito em secreto. O Presidente pode aparecer, e muitos vão dar
atenção a ele. Mas, os homens que servem a ele não devem aparecer.
Ao contrário, devem ser invisíveis. A mesma coisa com a vida
Cristã. Para que o Rei receba a atenção e para que a glória seja
dada a Deus, nós temos que fazer o nosso serviço em secreto. Caso
contrário, quem chama a atenção somos nós. Quem recebe a glória
somos nós. Então temos que decidir quem deve receber a glória e de
quem queremos receber nosso reconhecimento. Como vai seu serviço
secreto?

ORAÇÃO:

Maravilhoso Deus, o Senhor merece toda honra e glória. Ajude-me
a mostrar que qualquer coisa que há de louvável em mim foi uma
dádiva do Senhor. Que Jesus receba todo o reconhecimento que Ele
merece por meio da minha vida. Em nome do Cristo eu oro. Amém.

sexta-feira, fevereiro 03, 2012

Perdoar é ...


"Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial
também lhes perdoará. Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai
celestial não lhes perdoará as ofensas."
 Mateus 6:14-15


O ponto de Jesus não é de que Deus nos perdoa em troca do nosso
perdão a outros. Nosso perdão vem somente pela graça de Deus
através do sacrifício de Jesus. Porém, esse perdão traz
consequências para nós. Só conseguimos perdoar quando nós nos
preocupamos mais com a pessoa do que com aquilo que ela fez. Se
Deus levasse em conta a soma de todos os nossos pecados, jamais
seríamos perdoados. Se Ele exigisse justiça pelo efeito dos nossos
pecados - a morte de seu filho Jesus - todos seriam condenados. O
que permite Deus perdoar o culpado de graves pecados, ou salvar um
homem nos últimos momentos da sua vida, como o ladrão na cruz, é
que ele não exige pagamento, nem impõe castigo pelo que fizemos.
Desde que estejamos arrependidos, reconhecendo nosso erro, Deus
está pronto para perdoar - de imediato e por completo.


 Por quê?


Porque o sentimento predominante em Deus para conosco é amor (Efe
4:32; Col 3:13). Quando nós conhecemos esse amor e ele começa a
crescer em nós, o perdão se torna cada vez mais natural. Perdoar
não é fácil. Perdoar dói na medida que fomos injustiçados ou
machucados. Perdoar é libertar a pessoa, soltá-la, livrá-la de ter
que pagar ou sofrer como nós sofremos. Ainda quando a pessoa
reconhece o erro e pede desculpas sinceramente, parece injusto.
Mas, alguém disse que quando perdoamos um outro, nós soltamos um
prisioneiro e só depois descobrimos que nós é que éramos o
prisioneiro. Você está pronto para ficar livre? Solte o outro, e
você também estará se libertando.


ORAÇÃO:


Bendito Deus, não mereço tamanho perdão como o Senhor me deu em
Cristo Jesus. Mas, quero viver uma vida de gratidão, provando pelo
meu perdão aos outros o quanto sou grato ao Senhor. Em nome de
Jesus lhe agradeço. Amém.

quarta-feira, fevereiro 01, 2012

Nunca uma lição o Livro dos Provérbios foi tão atual, globalmente:

 "Aquele que confia nas suas riquezas cairá, mas os justos reverdecerão como a rama." (Provérbios 11:28).





Assim como dominós enfileirados, que vão caindo à medida que seus antecessores caem, assim foram abaladas as riquezas contemporâneas dos países ditos desenvolvidos. As riquezas dos grandes ricos sempre foram avaliadas como indestrutíveis. Em pouco tempo, o tombo das super riquezas abalou o mundo. De modo que, hoje, o conceito de segurança econômica e financeira vem sofrendo críticas e reavaliações. Alguns comentaristas começam a falar em décadas, antes da estrutura das riquezas do mundo ser consertada. Ao referir-se a "ajuntar tesouros nos céus" o Senhor traz à discussão a qualidade existencial e real das riquezas. Ouro, dólar, ações da bolsa, debêntures, imóveis - uma após outra, todas as garantias tradicionalmente respeitadas "na Terra" entraram em colapso. Riquezas investidas no bem social, direta ou indiretamente inspiradas no "amai-vos uns aos outros", estão florescendo e frutificando. Aumentam as estatísticas de problemas cardíacos entre os gerentes das grandes fortunas. O que confirma a Bíblia: "onde estiver o teu tesouro, aí estará teu coração". Quando o tesouro vai à falência, segue-se a falência do coração. Vale a pena, então, levar a sério o convite do Senhor: "dá-me, filho meu, o teu coração". Riqueza espiritual garantida, coração garantido.